Jair A. Pauletto
O Singular do Plural
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos

Extremo Amor
 

Quero um amor, sem definição.

Grande o suficiente para me levar à perdição

Imensurável, infinito, exato e desmarcado 

Que possa ser sorvido como um vinho envelhecido.

Um amor que seja intenso e forte, como a febre da paixão.

Duradouro e sábio, comandado somente pelo coração.

Um amor que expande como o universo,

Impossível de traduzir em verso.

Pode ser simples, mas obrigatoriamente envolvente...

Compreendido pelo coração de qualquer vivente.

Um amor sem definição, sem critério ou padrão.

Um amor incrível, forte e visível.

Que o poeta mais sensível não consiga descrevê-lo.

Imenso, intenso, fora de qualquer qualificação.

Cheio de força, coragem e determinação.

Um amor impossível de não se querer,

Que, sem ele, não se possa viver.

 

Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 04/09/2007
Alterado em 12/10/2009
Comentários
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links