Textos



Livre da neve uma flor de Iris crescia
Pela manhã sorria como sol que a aquecia
A noite agasalhada sonhava esperando o outro dia
Noite e dia a vida era boa
Nenhum pensamento, nem mesmo aquele a toa
Que volta e meia atormenta qualquer pessoa
Nada podia atrapalhar sua alegria
Era o auge da paixão
Só as força das raízes a mantinha no chão
Voava pelos infinitos mundos do amor
Rabiscando planos e visualizando sonhos
E sob o sol, livre da neve a vida era boa
Mas então nevou e o sonho acabou
Neve é sinônimo de despedida
É aquela coisa branca e chata
Que rouba o colorido da vida
É o sonho que não se realizou...
Sol do meu viver
Venha,venha, venha...
Faça toda essa neve derreter
Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 24/06/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários