Jair A. Pauletto
O Singular do Plural
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos
Recipiente do amor
 
Ao ver o recipiente transbordar
fui buscar as origem do tanto te amar
Lembro da primeira coisa que lá guardei
Era coisa grandes que despertaram meu encanto
Tua beleza e inteligência estava em seu canto
a alegria e toda a tua magia também guardei
Mas a imensa maioria das coisas não pude identificar
elas ocupavam todos os espaços e agiam
e como fermento fazem meu amor multiplicar
Agora vejo o recipiente do mais puro amor transbordar
escorrer pela vida sem quem queira desfrutar
pois estas tão distante para nele se banhar
e quem tanto o desejam estão com frio para se banhar
Até mesmo anjos em legião vem lamentar
é pecado um amor tão belo desperdiçar
Esse amor  que escorre é fluido e de fácil de moldar
mas só cabe em um coração que saiba amar
Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 06/09/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários