Jair A. Pauletto
O Singular do Plural
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos
Consórcio
 
Entre as paredes que sustentam moradas e lares
Surge uma esfera amarela me convidando a continuar
Na selva urbana busco identificar espécies que saibam amar
Como é do sério investigador me dispo do preconceito
mas nada me tira do refugio da dor
Uma dor particular disfarçada de altruísta
para confundir na primeira vista
Mesmo quem a beleza do sol a desponta me faça andar
mesmo que a sina disfarçada de rotina me ponha a marchar
mesmo que eu veja a beleza entre a poluição que me faz lacrimejar
Sem seu amor não consigo caminhar
 Sinto minha dor aumentar  toda vez que desvias o olhar
Amor não correspondido o tempo se encarrega de matar
torna-se inesquecível e triste
como carne com sessenta prestações para pagar
 
Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 01/09/2013
Alterado em 01/09/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários