Jair A. Pauletto
O Singular do Plural
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos
Amor líquido
 
No bosque da alma reside a calma
e  nos fins de tarde gosta de passear
ouvindo os pássaros cantar a espera do luar
O amor que também vive por lá
esta sempre por perto a vigiar
 e logo o tempo se encarregou de enamorar
O Amor e a Calma agora vivem a navegar
no lago profundo da minha alma
onde o sol vem se pentear e a luz se banhar
Para que no fundo da minha alma  venhas morar
é que meu coração sereno vem te convidar
Venha minha sereia
venha logo habitar este lago que é teu lar
pois meu amor é feito água para em teu bojo se moldar
Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 26/08/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários