Jair A. Pauletto
O Singular do Plural
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos
Montanha

Caminhando na rua barulhenta
cheirando óleo queimado
No meio de um povo apressado
Uma buzina anuncia cachorro quente
Outra pastel de chocolate com pimenta
Neste caos urbano, fruto do desengano
caminho apresado, desconfiado...
Muito além do fim da rua, uma montanha
Imóvel, inabalável, forte e imponente
Redesenha o horizonte
como as lembranças do ontem
onde eu era feliz
Mas a vida quis me levar a te procurar
Coração apertado e passo acelerado
Caminho pela cidade com esperança
Buscando te encontrar
Sem conseguir te imaginar
Mas com a certeza de te reconhecer
e me fazer ser o teu querer
Subo a montanha e fico a te vigiar
Enfrentando ventos e tempestades
contemplando o repouso e o amanhece
através das luzes da cidade
Sou chuva, sou sol, sou as flores
Sou o cantar dos passarinhos
Sou a vida da mata e alegria do ninho
Sou montanha, inabalável
Forte e imponente, gente
Esperando que venhas me encontrar
Então serei montanha a caminhar
Pois no amor que tenho pra te dar
Move cidades e montanhas
Sem que precises ordenar
Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 05/08/2013
Alterado em 06/08/2013
Comentários