Jair A. Pauletto
O Singular do Plural
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos
Amar sem Tocar

Sua poesia me alimenta todos os dias
Em cada palavra o coração refloresce
Como as flores que um dia me destes
E como a canto das sereias me inebria
 
Embalado na alegria desta sedutora magia
Sinto a vida se desenvolver com prazer
Festejam as emoções sob a batuta da alegria
Crescem os sentimentos  e o meu te querer
 
Não há como negar a dor da sua ausência
Mesmo que a garoa nos separe
Não existe distância que acabe com a ânsia
De saciar o amor te tenho para te dar
 
Sua poesia não é escrita é eterna presença
Sua poesia é existir e me fazer querer viver
Sua poesia  não é convite é  sentença
A sentença de te amar sem poder te tocar

Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 22/04/2013
Alterado em 22/04/2013
Comentários
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links