Jair A. Pauletto
O Singular do Plural
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos
Declaração de amor
 
À noite sem luar com minha alma a relutar,
Querendo te esquecer, acreditando não merecer.
Dilema do desejo com a vergonha de amar,
Sentimento impossível de controlar...
Nasceu sem querer, um capricho do destino...?
Um tremor ao te olhar, um calor ao pensar...
Mantém a alma aquecida animando uma vida fria,
Um vácuo na razão e assume o coração.
Um encontro acidental com efeito fatal,
Gerou num instante, o big bang do amor.
O universo que se criou, expandiu e prosperou.
Hoje é imensidão do mais puro amor.
Sob a luz das estrelas,  vejo a estrada esburacada,
Perigosa e acidentada  convidando a caminhar.
Danço na melodia que embala o sonho de te amar.
Meu amor , como eu queria  meu desejo realizar
Na loucura e fervor deste inesperado amor
Que me alimenta, enlouquece e atormenta.
Transbordo de felicidade em poder te ver
Sem esperança de te tocar, lagrimas a jorrar...
Choro de tristeza toda minha covardia
Sem coragem de dizer, como é grande meu querer.

Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 09/06/2012
Alterado em 09/06/2012
Comentários