Jair A. Pauletto
O Singular do Plural
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos

Enlouquecendo de amor
 
Não entende meu querer,
Mas não pára de acender.
Não aceita a minha boca,
Mas me beija muito louca.
Não quer o meu amor,
Mas não vive sem o meu calor.
Não entende meus problemas,
Mas os resolve num telefonema.
Não posso te querer,
Mas faço falta de morrer.
Não consigo te entender,
Mas não posso deixar de viver.
Não desejo te querer,
Mas não posso deixar de desejar.
Não quero te falar,
Mas não posso deixar de te amar.
 
Não encontro um porquê,
Mas acendes o meu dia,
Transformas a noite em prazer.
Faz-me chorar, vibrar, cantar...
E neste jogo de paixão,
Alimentas meu desejo,
Adicionas mais um beijo...
Vais alternado não e, mas,
Enlouquecendo-me devagar
Na espera deste amor,
Concretizar.

Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 17/08/2009
Alterado em 17/08/2009
Comentários
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links