Jair A. Pauletto
O Singular do Plural
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos

Encontro

 

Passeava tão bela, que fez o meu olhar duvidar

O desejo enlouqueceu, querendo te amar

Os lábios trêmulos suspiravam por beijar

 

O corpo em brasa, neste encontro casual

Perdeu os movimentos, tomado de emoção

Oferecendo com as duas mãos o tolo coração,

Transbordando de paixão, ignorou a razão

Entregou-se inteiro ao amor sem temor

Embriagou-se no mel do seu amor e amou

 

Aquele vestido, nem longo, nem curto, exato

Aquela bota, pequenina, aquecia o pé delicado

Tudo o que via, era o que de mais belo existia

 

Lembranças que me acompanham desde o café

Que aliviam as lutas do dia e renascem ao deitar

Um amor que não quero esquecer, só realizar

A esperança me alimenta pra continuar a sonhar

Com este amor, que nasceu do olhar, agora espera,

Espera em você se concretizar.

 

Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 09/09/2008
Alterado em 09/09/2008
Comentários
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Contato Links