Textos

Lótus
 
Na lama da minha indisciplina
Um facho de luz por um instante ilumina
E sinto uma semente ser depositada
Relampejos de luz diariamente ficam a me intrigar
Ei que então vejo a semente germinar
E um longo caule segue para o alto sem temer
Rompendo obstáculos rumo ao seu destino, vencer
Vencida a água que o afogava, na superfície floresce
A lama transformou-se no doce alimento para crescer
Nas águas sufocantes aprendeu ao vencer
No vento que na superfície sopra encontrou a flexibilidade
E no sol que lhe da vida descobriu o valor de agradecer
Assim das flores é a majestade
Uns lançam-lhe um olhar de admiração outros de pura inveja
Sem saber da jornada empreendida
Abrindo ao amanhecer e fechando-se ao entardecer
Bela, majestosa e soberana diariamente floresce
Assim eu sou, caminhando da lama à iluminação
com kuan yin atuando em meu coração
floresço todo o dia com amor e alegria.

 
Jair A Pauletto
Enviado por Jair A Pauletto em 21/09/2017
Alterado em 22/05/2019
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários